Cuidados com os Olhos no Outono

#Outono começou no dia 20/03, às 7h29. A estação é caracterizada pelo ar seco e mudanças de temperatura repentinas, que acabam por agravar as doenças respiratórias e irritações alérgicas, inclusive, as oculares. Coceira, ressecamento ocular, desconforto, irritações e sensibilidade para abrir os olhos podem ser sintomas causados pelo grande aumento da poluição no ar e a redução de chuva nessa época do ano.

A alergia ocular é mais comum atingindo todas as idades e com a falta de cuidados pode evoluir a um quadro infeccioso ocular grave. Alérgenos como pólen, pelos ou ácaros são os mais comuns, entretanto, como método de prevenção, oftalmologistas indicam manter os ambientes arejados e livres de objetos que acumulem pó em excesso e evitar esfregar ou coçar os olhos.

A conjuntivite é altamente contagiosa e, apesar de não ser grave, causa muito incômodo. Para se prevenir é necessário lavar as mãos frequentemente; evitar aglomerações e locais fechados; não compartilhar objetos pessoais e evitar levar as mãos aos olhos.

A baixa umidade do ar e o ressecamento da região ocular costumam causar a Síndrome do Olho Seco, caracterizada pela pouca ou má qualidade da lágrima, o que deixa a superfície dos olhos seca. Para evitá-la, o ideal é beber bastante líquido, incluir na dieta frutas e verduras ricas em vitaminas A e E, usar vasilhas de água para umedecer os ambientes, ter um lubrificante ocular por perto e, se possível, evitar passar muito tempo em ambientes com ar condicionado.

E não se esqueça: se sentir algum incômodo, procure um oftalmologista. Nada de se tratar sozinho ou utilizar aquele colírio indicado por um familiar ou amigo.

O uso de medicamentos sem a prescrição de um especialista pode agravar os sintomas e somente um oftalmologista pode indicar o tratamento adequado.